Linha do Tempo da EJA (Educação de Jovens e Adultos) no Brasil

Timeline created by dri1
  • CAMPANHA DE EDUCAÇÃO DE ADOLESCENTES E ADULTOS (CEAA)

    CAMPANHA DE EDUCAÇÃO DE ADOLESCENTES E ADULTOS (CEAA)
    Essa Campanha tomou forma de Campanha Nacional de massa, porém recebeu diversas críticas, divido às suas deficiências administrativas , financeiras, de orientação pedagógica e do conteúdo do material pedagógico.
  • Curso para professores -MES- CEAA Coordenada por Lourenço Filho

    Curso para professores -MES- CEAA Coordenada por Lourenço Filho
    Curso para professores realizado pelo Ministério da Educaçõ e Saúde, coordenada por Lourenço Filho.
  • Atividades da "Missões Rurais", dentro da CEAA

    Atividades da "Missões Rurais", dentro da CEAA
    Possuía ligações com as autoridades locais, igrejas, associações, escolas, etc. Tinha o objetivo de formar lideranças para atuar como instrumento de melhorias das condições de vida nas localidades onde se instalava. Outras Campanhas aconteceram neste mesmo período.
  • MEC lança Campanha Nacional de Eradicação do Analfabetismo

    MEC lança Campanha Nacional de Eradicação do Analfabetismo
    O trabalho realizado na Campanha anterior recebeu muitas críticas e o MEC cria a CNEA para criar nvas orientações que iriam modificar os trabalhos desenvolvidos na década de 60.
  • Campanha De pé No Chão Também Se Aprende a Ler

    Campanha De pé No Chão Também Se Aprende a Ler
    Aconteceu no município de Natal, que através do convênio feito pelo governo da União e a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), foi iniciado o Movimento de Educação de Base (meb).
  • Movimentos de Educação Popular (CPCs)

    Movimentos de Educação Popular (CPCs)
    Início da utilização do método Paulo Freire nos CPCs (Centros Populares de Cultura), dirigidos pela União Nacional de Estudantes (UNE).
  • Preparativos para o Movimento Brasileiro de Alfabetização (MOBRAL)

    Preparativos para o Movimento Brasileiro de Alfabetização (MOBRAL)
    O governo assume o controle dos Programas de Alfabetização de Adolescentes e Adultos, agora com formato conservador e assistencialista. Começam os preparativos para o Movimento Brasileiro de Alfabetização (MOBRAL).
  • O MOBRAL é instituído

    O MOBRAL é instituído
    Com recursos obtidos através da loteria esportiva e em opções voluntárias de pagamento de 1% de impostos de renda oriundos de empresas, em pouco tempo o movimento obteve independência institucional e financeira. O mesmo teve seus trabalhos encerrados o governo Collor em 1990.
  • A nova Constituição Federal 1988

    A nova Constituição Federal 1988
    A nova Constituição Federal determinou a inclusão dos jovens e adultos pouco escolarizados nas garantias de obrigatoriedade, o que antes era somente destinado às crianças em idade escolar.
  • O MEC declarou a "separação" da EJA

    O MEC declarou a "separação" da EJA
    O MEC (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA), declarou a intenção de não mais atuar na Educação de Jovens e Adultos, favorecendo o analfabetismo entre os adultos.
  • Lançamento da Campanha Albabetização Solidária

    Lançamento da Campanha Albabetização Solidária
    Em 1995 é lançada a Campanha Alfabetização Solidária em moldes tradicinais. Primeirammente através da Presidência da República, depois em conjunto com a organização não- governamental. A primeira -dama, Ruth Cardoso era a coordenadora da Campanha.
  • Diretrizes e Bases da Educação - Lei n. 9394/96

    Diretrizes e Bases da Educação - Lei n. 9394/96
    A Emenda Constitucional 14/96 suspendeu o compromisso de erradicar o analfabetismo em dez anos, bem como a obrigatoriedade da expansão da oferta do Ensino Méio, assegurado pela Constituição de 1988.
  • As Diretrizes Curriculares para a Educação de Jovens e Adultos

    As Diretrizes Curriculares para a Educação de Jovens e Adultos
    As Diretrizes Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos, através do Parecer CNE/CEB 11/2000, passa a ser o documento normativo mais importante para a Educação de Jovens e Adultos, buscando propor através de algumas funções, uma educação reparadora, equalizadora e qualificadora.
  • A SECAD (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade) é criada

    A SECAD (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade) é criada
    As responsabilidades da União na Educação de Jovens e Adultos, são reassumidas pelo MEC, que compreendeu que a sua atuação na EJA é fundamental, no sentido de obrigar e auxiliar os governos locais a buscar soluções para atenderem as atribuições educacionas.
  • É criado o Programa Brasil Alfabetizado (PBA)

    É criado o Programa Brasil Alfabetizado (PBA)
    É criado o Programa Brasil Alfabetizado (PBA) voltado para a alfabetização de jovens, adultos e idosos.
  • Criação do PROJOVEM (Programa de Inclusão de Jovens: Educação, Qualificação e Ação Comunitária

    Criação do PROJOVEM (Programa de Inclusão de Jovens: Educação, Qualificação e Ação Comunitária
    O Programa Nacional de Inclusão de Jovens: Educação, Qualificação e Ação Comunitária, o PROJOVEM, é criado, após o governo Federal lançar a Política Nacional de Juventude, juntamente com a Secretaria Nacional de Juventude e do Conselho Nacional de Juventude e do Conselho Nacional de Juventude.voltado para jovens na faixa etário entre 18 e 24 anos.
  • O PROEJA (Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos)

    O PROEJA (Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos)
    O PROJOVEM é lançado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, para jovens maiores de 18 anos.
  • É criado o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego

    É criado o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego
    O governo Federal lança o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego.